Close

Janeiro 11, 2017

MAKSYM KOVAL – UM HERDEIRO DA ESCOLA SOVIÉTICA

Trata-se de um dos jovens guarda-redes ucranianos mais promissores. Depois de uma época de empréstimo ao Odense, clube dinamarquês, Maksym Koval, regressou, esta temporada, para se integrar no plantel do Dinamo de Kiev, cumprindo assim o seu último ano de contrato. Na sombra do titular indiscutível e também dono da baliza da selecção da Ucrânia, nos últimos anos, Maksym Koval está a poucos meses de se tornar um jogador livre e sobretudo disponível para voltar a emigrar.
Com 24 anos, o jovem guarda-redes Ucraniano pertence a uma rara linhagem de especialistas da baliza que vem do tempo da União Soviética, quando Rinat Dasayev emergiu como um dos melhores “guardiões” do Mundo. Depois de Yashin, o “Aranha Negra”, foi nessa altura que o Mundo disparou os seus sensores para o talento de vários guarda-redes formados na antiga União das Repúblicas Soviéticas. E o Dinamo de Kiev, como o clube que sempre liderou esse processo de formação dos maiores talentos sovitéticos e, mais tarde, ucranianos.
Foi assim que o clube contratou em 2010, Maksym Koval, assinalando-o como um dos jovens guarda-redes de maior potencial na Ucrânia. Excelente nos postes, com enorme agilidade, sempre se destacou, igualmente, pela facilidade em se integrar na primeira fase de construção, já que dispõe de um conveniente conforto com a bola nos pés.
É, sobretudo, um guarda-redes sem pontos fracos, embora ainda em rota de ascensão e, por isso, à procura de novos desafios e de uma rápida e definitiva internacionalização do seu valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *